Marcelo Sampaio é escolhido para Secretário-Executivo do futuro Ministério da Infraestrutura.

Marcelo Sampaio Cunha Filho – Servidor Público há mais 10 anos, Analista de Infraestrutura do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Especialista em transporte rodoviário, com experiência em gerenciamento e uso de ferramentas SIG, para desenvolvimento e avaliação de políticas públicas. Desde 2017, como Subchefe Adjunto de Gestão Pública da Subchefia de Articulação e Monitoramento da Casa Civil – Presidência da República, atua na agenda de Governo Digital, Transformação de Serviços, Conectividade Estratégia Digital, Proteção de Dados Pessoais, projetos de infraestrutura em telecomunicações, banda larga e IOT.

Trabalhou por mais de oito anos no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, em que ocupou o cargo de Diretor de Informações e Gestão Estratégica de Transporte da Secretaria de Política Nacional de Transportes.

No Ministério dos Transportes, foi responsável pela implementação e avaliação de atividades de coleta de dados, análise estatística, desenvolvimento de indicadores e disseminação de informações de transporte para a consolidação da Política Nacional de Transportes.

Designado para colaborar com a equipe de transição do novo governo, foi escolhido na quinta-feira (29/11/2018), para exercer o cargo de Secretário-Executivo do futuro Ministério da Infraestrutura.

Em entrevista exclusiva à ANEINFRA, Marcelo Sampaio disse que o trabalho nesse período de transição tem sido intenso, e consiste em analisar, validar e propor ajustes no diagnóstico construído pelo grupo de infraestrutura, com vistas a identificar os entraves do setor de infraestrutura nos últimos anos, com ênfase na elaboração de propostas, bem como na avaliação dos impactos e oportunidades para superar os desafios.

Pretende atuar no Ministério da Infraestrutura, aproveitando o que está dando certo, a exemplo dos leilões realizados pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias e Investimentos nos últimos dois anos, inclusive os da Ferrovia Norte – Sul, do bloco de aeroportos e dos lançamentos dos editais.

“Nosso trabalho, pelos próximos quatro anos, será fundamentado nos pilares da transparência, conformidade, previsibilidade, performance, meritocracia e segurança jurídica. ”

Disse ainda que “o trabalho da equipe de transição está sendo desenvolvido com ênfase nestes três grandes eixos da área de Infraestrutura: i) transportes; ii) minas e energia; iii) desenvolvimento regional, mais infraestrutura regional – urbana. Além disso, temos tratado de outros temas transversais envolvendo a agenda de infraestrutura como questões relativas ao licenciamento ambiental, economia, produção e meio ambiente, a fim de propormos uma agenda alinhada com as diretrizes das outras pastas, mas que contam com a infraestrutura para o alcance dos seus objetivos”

A ANEINFRA deseja sucesso ao Secretário-Executivo do futuro Ministério da Infraestrutura.

Pular para a barra de ferramentas