ANEINFRA: 5 ANOS !

ANEInfra: 5 anos

Com apenas 5 anos de idade, a ANEInfra se destaca dentre as representantes de Categorias Públicas não só pelos expressivos resultados pela valorização da Categoria de Infraestrutura, mas também como uma importante referência técnica para a sociedade a respeito da condução das diversas políticas de infraestrutura: energia, transportes, mobilidade, saneamento, comunicações, dentre outras.

Neste dia 6 de novembro a Associação Nacional dos Analistas e Especialistas em Infraestrutura completa seu quinto aniversário de fundação com uma história extensa e vários recordes em seu currículo.

Concebida pelos primeiros integrantes da carreira de infraestrutura para ser a interlocutora formal da categoria com o governo e com a sociedade, a ANEInfra reúne características associativas com as de cunho sindical. Seu viés sindical acabou por prevalecer em seus primeiros anos de funcionamento, dadas as condições em que a carreira e o cargo isolado foram criados em 2007 e pelas agruras que pairaram desde o início com o ingresso da primeira turma em meados de 2008. Tais mazelas constavam na própria lei de criação da carreira que estreava na APF obrigada a despender grande volume de energia da coletividade para reparar o que o legislador não foi capaz de identificar e aprimorar no PL concebido pelo Poder Executivo. Dessa forma a ANEInfra acabou detentora de recordes, a maioria dos quais perduram até hoje.

1-    Entidade de cunho corporativo criada no menor intervalo de tempo na APF. Fundada em menos de quatro meses da entrada em exercício do primeiro integrante da carreira em 14/07/2008.

2-    Primeira categoria a ter regulamentada a Gratificação de Desempenho. Primeiro resultado obtido pela entidade, teve sua regulamentação publicada em 16 de dezembro, apenas 40 dias após à fundação da associação e somente seis meses após a posse do primeiro analista de infraestrutura.

3-    Primeira revisão salarial conquistada ainda no primeiro ano de atividade da entidade. Com poucos meses de existência a ANEInfra já discutia oficialmente com o governo em mesa de negociação no MPOG.

4-    Aprovação do PL que instituía a primeira revisão de remuneração no Senado em menos de 24 horas da aprovação na Câmara. Através de uma exibição impecável de união de uma categoria em torno de sua entidade representativa, os integrantes da carreira tomaram corredores e arquibancadas das duas casas legislativas conseguindo o inimaginável, e com um ano e dez dias de existência obteve a aprovação de uma nova tabela de remuneração no dia 16 de dezembro de 2009 para vigorar a partir de 1.º de janeiro seguinte. A atuação exemplar da categoria, coordenada pela ANEInfra, ofereceu um show de articulação no Congresso, impressionando parlamentares, assessores, funcionários e outros grupos de pressão, mobilizando centenas de membros da categoria ao mesmo tempo em vários momentos dentro do CN nessa empreitada.

Nos anos seguintes as conquistas foram se somando com mais dois novos concursos, com os aprimoramentos na lei que rege a categoria, destacando a alteração que elevou a pontuação de ingresso para percepção da Gratificação de Desempenho e a centralização das lotações no Ministério do Planejamento. Desafio este ainda inacabado, dadas as atuais dificuldades encontradas pelo MPOG para gerir sua primeira carreira transversal não generalista.

O sucesso no âmbito sindical da ANEInfra inspirou carreiras mais antigas na APF a se organizarem formalmente e a novas carreiras a se pautarem no caminho trilhado pela entidade sendo, inclusive, solicitada por estas em busca de orientação.

Demandada pelas situações sofridas por seus associados, em virtude de falhas nos atos de criação e regulamentação da categoria que representa, somente mais recentemente a ANEInfra inicia a implementação mais sistemática de sua mais nobre missão, qual seja a de oferecer à sociedade a visão qualificada dos vários temas que permeiam os setores de infraestrutura de base.

Além de responder e orientar a imprensa sobre aspectos especializados de infraestrutura, a ANEInfra vem cada vez mais sendo demandada por órgãos de mídia e outros que a identifica como interlocutora isenta, qualificada e acreditada nas discussões que perpassam infraestrutura. Recentemente foi publicada nesta página artigo sobre mobilidade urbana, com enfoque único nas discussões que se seguiram às insatisfações populares desencadeadas em junho, que foi reproduzido em sítios eletrônicos de importantes entidades do setor.

De forma a manter em alto nível as mais relevantes discussões dos setores de infraestrutura e continuar oferecendo à sociedade uma visão diferenciada, a entidade vem se preparando para implantar as câmaras técnicas setoriais, que terão por objetivo a produção de artigos a serem publicados aqui e em uma revista eletrônica.

Assim, em seu quinto aniversário a atual fase da ANEInfra visa fechar o círculo em torno de sua missão institucional que, muito além de zelar pelos interesses de cunho sindical da categoria a que representa, inclui o retorno à sociedade a que seus integrantes servem, entregando o melhor desempenho e resultado ao Governo que nos chefia, à União que nos emprega e, principalmente, à Cidadania que remunera nosso trabalho.

Entretanto a Categoria de Infraestrutura ainda não foi devidamente valorizada, o que causa prejuízos na condução das políticas de infraestrutura, uma vez que constantemente perdemos quadro de pessoal para outras carreiras públicas e para a iniciativa privada. O resultado deste cenário é importantes projetos ficam sem a devida continuidade, otimalidade e, muitas vezes, sofrerem atrasos, bem como outros prejuízos. A ANEInfra continua lutando para reverter este quadro de evasão e espera conquistar condições adequadas de valorização da Categoria de Infraestrutura para que, cada vez mais, as políticas de infraestrutura possam ser eficientes, eficazes e efetivas.

O nosso objetivo é a excelência e a economicidade nas obras e projetos de infraestrutura. É fundamental não só entregar obras para a população, mas que o resultado seja satisfatório a ponto de a população perceber a diferença que faz a Administração contar com profissionais qualificados e capacitados das áreas de engenharia, arquitetura, geologia e geografia.

A Diretoria.

Deixe uma resposta